segunda-feira, 15 de fevereiro de 2016

Idol Koushien in Shinjuku Blaze (+news)

Hora de fazer um report do festival do título, ocorrido no dia 30 de dezembro. Foi meu último show de 2015, pra fechar bem o ano. =) Reencontrei o amigo alemão Tobias, que passou boa parte do dia próximo a mim e conheci o americano Rezar, outro admirador do Passpo e frequentador do fórum Jph!p. Vou ser bem sincero: pelas postagens dele no fórum, achava que era um sujeito meio xarope, bem weeaboo e lolicon babão. Tarado ele é mesmo, mas até que não é tão abestado assim. =P Só depois que ele fica bêbado, aí é dose pra aturar. kkkkkkkkk Ele tem gostos por grupos idols ainda mais diferentes que os do alemão em relação à mim, então ficamos menos tempo próximos lá dentro. Só pudemos conversar melhor antes de entrar no Blaze, do lado de fora enquanto 'enchíamos o tanque'. Ele é mais velho que nós, mas bem despojado e brincalhão. Além de rico, pois é outro que ficou um mês de férias por aqui... Dizem que a casa estava lotada mas não parecia. Deve ser porque o público ficava constantemente saindo pro hall (onde aconteciam as atividades dos grupinhos) e pra fora da casa, uma vez que era permitida a reentrada. Rezar tem esse defeito de ser meio lolicon pervertido... que nem o outro americano Shaun... ha! Deve ser algo provocado pela água ou comida que ingerem lá na América do Norte, não pode ser mera coincidência. =P Bom, provocações à parte, foi legal ter a companhia deles. Avistei ainda pelo menos outros dois gringos no festival, fora um que, segundo o Tobias que já conversou com ele, trabalha de staff no Idol Koushien. =O Atualmente, as duas grandes produtoras de festivais idols (que promovem eventos com mais regularidade e convidando grupos famosinhos) são a Idol Koushien e @Jam. E para esta data especial, fim de ano, conseguiram reunir um lineup de respeito. Ok, não tinha nenhum Up Up, Passpo, Afilia ou outros nomes de um 'segundo escalão'. Mas ainda assim havia uma diversidade boa de grupos, vários deles com fanbases consideráveis. Pena que uma parte dessa gente não seja lá muito flor que se cheire... pois é, 'trash wotas'. u___u Eles marcaram presença, afinal vários de seus grupos de interesse estavam por lá. Mas por sorte, nós em particular não fomos tão afetados assim. Tirando claro a visão prejudicada do palco, com tanta gente fazendo lifts e coisas do tipo. Evidentemente, nos shows manjados eu procurei ficar bem longe do palco. Mas pelo que vi, eles não pareciam tão exibicionistas e ignorantes como outrora, apesar dos staffs no festival estarem sendo bem coniventes. Vai ver sou eu que já me acostumei com a estupidez alheia e não me espanto mais com eles né, tem essa. =/ O fato é que muita coisa podia dar errado e eu não fui pra lá com expectativas tão altas...

Mas felizmente quase tudo deu certo, tive um dia muito divertido e... ela, ah ela! S2 Finalmente fiz algo que eu devia ter feito anos atrás, que foi encontrar-me com a Mari Mizuta, ex-Izukoneko e ex-Pla2me. Ela não é o que eu imaginava, ela é muito melhor! Certamente entraria na minha lista de top idols se eu a refizesse hoje. Mas vamos seguir o report pela ordem cronológica: o primeiro show que eu vi foi do mais recente grupo irmão do Passpo, o Puchi Passpo. Dois outros grupinhos já haviam se apresentado, mas estávamos lá fora enrolando então perdemos. Pelo pouco que pesquisei, não perdi nada de interessante. O alemão fazia questão de conferir o Puchi Passpo, diferente de mim. Eu já comentei antes que acho o grupinho bem meia-boca e desinteressante. Nem toda a promoção feita em cima do grupo ligando-o ao Passpo me atrai (pelo contrário, me incomoda. deviam é promover mais a parceria do Passpo com o Predia e com o Palet, grupos muito melhores. alguns dias atrás até andaram fazendo eventos de lançamento juntos, Passpo e Predia... mas é algo bem raro, infelizmente). Pra não dizer que o grupinho é uma porcaria total, a tal de Omoka é bonitinha, vejo potencial nela... Depois vieram as apresentações de: Devil Anthem. (a rigor, musicalmente, é até interessante. mas existem outros trocentos grupinhos fazendo rockzinho que nem elas e muito mais bem produzidos. e com integrantes melhores, porque aquelas lolis ali... socorro!); Hakoiri Musume (genérico. e outro composto por lolis feiosas. espero não ter que rever tão cedo) e Especia (tem o seu apelo mas eu já comentei por aqui que eu não curto. não consigo. se me recordo bem, até tentei escapar de vê-las. saí e fui pro hall, mas não adiantou, ainda tive de aturar elas por alguns minutos. mas tudo bem, porque em seguida...). O festival só começou a esquentar na sequência, quando a já citada Mari Mizuta veio ao palco. Infelizmente só encontrei este vídeo tosco dessa nova fase dela por enquanto na net, mas dá pra ter uma idéia de como é sua performance e música. Ela continua super empolgada e contagiante como sempre, usando um vestido preto com aparência de capa de chuva. Ele remete aos velhos tempos do auge da Izukoneko, quando usava aquela roupinha de gato preto. Mas musicalmente ela remete ao Pla2me, com som eletrônico de batidas rápidas e viciantes. Mari é mais uma idol a apostar no EDM, a nova febre do momento. Depois de um boom de grupos idols roqueiros na carona do BiS, agora não param de surgir grupos puxando pro EDM. De nomes interessantes que andei descobrindo nestes últimos meses, tem o Koutei Camera Girl, Dinosaur Brain, 2o Love to Sweet Bullet... sem falar no já famoso Stereo Tokyo, no Edge Dub Monkeyz (ex-Stereo Osaka), no BPM15Q da Rinahamu e naqueles grupos que andam ultimamente dando uma alterada em seu estilo, como o Hiroshima Maple★S e Up Up Girls Kakkokari (falarei melhor sobre elas em breve).

O fato é que as músicas novas (composições próprias, será?) são legais pacas, pena que ainda não tem previsão de sair em cd. Ela bem que podia gravar um cdzinho demo caseiro mesmo, sei lá. Eu compraria. =) Por hora, só dá pra conferir trechos das músicas, que ela andou postando no twitter. Eu agitei pacas e fiquei feliz em ver que boa parte do público também estava curtindo, apesar de haverem poucos realmente fãs dela. Fiquei feliz também ao ver que nessa nova fase, apesar de sem agência ou produtores por trás, ela está melhor do que nunca. Na época que ela saiu do Pla2me (hoje POP, que diga-se de passagem, parece estar mudando e ficando com som mais... err, pop, atualmente ^__^' ), cheguei a temer de que não a veria mais como idol cantando por aí. Ela até indicou que queria expandir sua carreira e participou de eventos diferentes. Em julho não resistiu e voltou a cantar e dançar, mas a nova carreira solo só foi engrenar mesmo a partir de dezembro, com shows mais constantes. Num primeiro momento eu achava que esse estilo eletrônico não combinava muito com ela, talvez por ainda ter muito o som da época de Izukoneko, mais melódico quase folk, associado à sua imagem em minha cabeça. Mas esse show veio pra enterrar qualquer pré-conceito que eu tinha. Sem falar que ela está uma graça com aquelas mexas vermelhas no cabelo. Muito melhor que a MioMio. =P Foi pra mim de longe o melhor show do festival e eu poderia até ter ido embora depois disso que meu dia já estaria feito. Ah! Vale dizer que a Mari está atualmente com um projeto paralelo chamado Mtopi, em parceria com outras duas solistas, suas amigas: Miki Mizuki (ex-Mikichu) e Yuri Shinohara (ex-Takenoko). Iniciado no finzinho de outubro, também tem ganho mais força nas últimas semanas, passando a ter 'teiki kouens' mensais e tudo mais. Nesse trio, Mari aposta em visual e músicas bem diferentes de seu solo, mais 'idol'. Sendo sincero, pelo pouco que vi não curti muito, mas acho interessante que elas já tenham site e programa próprio para promover o grupo, além do fato de que nele cada menina tem uma função: Miki é a encarregada pelas músicas; Mari pelo design do logo, site e goods; e Yuri pelo figurino. A esta altura já ficou bem claro que a Mari é que nem a Rinahamu, adora experiências novas e diferentes. Bom, voltando ao festival, em seguida teve outra solista, que eu vi pela primeira vez: Serena Kozuki. Já tinha ouvido falar nela (ela participou daquele filme com a Takayanagi) e não tinha achado-a nada de especial. Mas fui surpreendido. A menina manda bem e tem músicas (puxando pro rock) bem divertidas, com boa presença de palco e figurino. Seus wotas agitaram bastante. Depois foi a vez do PPP! Pixion, que eu já não via a bastante tempo. Reduzido a três membros hoje em dia, continua fraco e um grupo bem comum... a não ser pelas curvas da Ami Yokoyama, uma das membros, que se aventura de grabia idol paralelamente. =D



Aí veio outra apresentação pela qual eu estava bem ansioso: Party Rockets GT. Se foi minha primeira oportunidade de ver a nova fase da Mari Mizuta ao vivo, aquela ocasião também era apenas a minha segunda vez diante do novo Party Rockets. Desde aquele show onde a mudança foi oficializada, ainda não as tinha reencontrado. Por um lado fiquei triste ao ver que tão poucos fãs delas estavam presentes. Eu e o alemão pudemos facilmente nos posicionar no centro da pista, a poucos metros do palco. E dali pude conferir in loco o quanto o público esteve apático durante a apresentação delas. =( Era de se imaginar o oposto, com tantos grupos de som semelhante e 'trash wotas' presentes. Mas nem. Tanto que fui o único fazendo oshi jump para a Nanase. E fui um dos que acabou tendo de puxar os calls (junto a dois carinhas na minha frente, que até sorriram quando me viram atrás ajudando-os), senão aquela pista viraria um velório. ^__^' Mas por outro lado foi legal me sentir, mesmo que momentaneamente, um 'top wota' do grupo, sendo que comecei a acompanhá-las pra valer a poucas semanas atrás... Eu vestia a camiseta do grupo e fui notado pelas garotas. Que diga-se de passagem estavam bem animadas e demonstrando já um melhor entrosamento. As novatas não estavam mais tão perdidas nas músicas e coreografias. Novatas que foram reduzidas a três, porque a Arisa, vejam só, já caiu fora do grupo. =/ No começo de dezembro ela foi desligada do PRGT, após cerca de meros dois meses como integrante. Oficialmente foi informado que a graduação era por motivos de saúde, com os pais da menina pedindo por sua saída. Chegou a ficar ausente de alguns showzinhos no período, mas vai saber né. Ela era a única realmente novata no pedaço, sem experiência alguma de palco, câmeras, canto, dança... Logo na estréia eu já notei e comentei por aqui o como ela destoava das demais, super acanhada e tals. Não quero levantar a plaquinha do "eu já sabia" e pagar de sabichão, mas não me surpreendeu nem um pouco sua graduação. Acho até bem provável que na verdade ela tenha saído por não ter aguentado o tranco e ter visto que idol 'não era bem o que ela imaginava'. Bom, sem querer ser grosso, mas... loli feiosa não faz falta nenhuma. Sorry, honey. =P Elas trajavam aquele vestido preto classudo e cantaram "Kasabuta", "Miraie", a nova "Niji iro Jet" (que será o prometido single de retorno, após mais de um ano sem releases e o primeiro com novo nome e formação. a ser lançado no próximo dia 24. achei a música mediana, mas os roqueiros de plantão devem adorar. o que me incomoda particularmente é a melodia, que no refrão é idêntica à de "Start Line". o clipe, apesar de simples e com sérias restrições orçamentárias, até tem seu charme. mas o mesmo não posso dizer das capas do cd. achei toscas. e também não curti o novo vestido branco, as meninas parecem uns bombons embrulhados =P ), "Suki Sugite Ikiru no ga Tsurai yo", "Setsuna Sora" e "Imagine na Ai no Uta". Setlist de impacto.

Nos MCs, nada muito especial além das introduções pessoais. A wota Fumika, mais desinibida, comandando. Bela apresentação, saldo positivo até porque... eu tenho de me dar por satisfeito só pelo fato dos 'trash wotas' não terem estragado né, convenhamos. Todo o enredo estava traçado para eu ter um ótimo akushukai com elas, mas... ficou na vontade. ;___; O alemão pôde participar do group akushukai, minutos após o show, mas eu não. Tinha de voltar pra pista para ver o Lyrical School. De acordo com a time table divulgada, daria tempo tranquilamente de eu me encontrar com o grupo, durante a apresentação do 3mini. Mas na prática, com os atrasos, bagunça no hall, filas... só deu pra comprar dois random chekis (que eu ainda tive o azar de tirar ambos da Himeka) e assim garantir uns tickets para group akushukai, que eu ainda espero poder utilizar antes do vencimento. =/ O grupo agora já está fazendo bastante shows por aí, inclusive longe de Tokyo. Que bom. Mas estão demorando horrores para informar os detalhes dos eventos de lançamento do single, que imagino devão ocorrer. A grande performance agendada no momento é o one-man do dia 17 de abril, no mesmo Shinjuku Blaze. Nanase continua postando quase nunca no Cheerz, como nos tempos de Whoop!e Whoop!e. E quanto ao programa delas no Showroom... tenho de confessar que não acompanho. Mas nesta semana o farei, sem falta, afinal o Up Up vai aparecer de convidadas especiais. =D Como é legal ver essa interação amistosa entre grupos que eu gosto... Up Up com Passpo, Up Up com Lyrical e agora Up Up com PRGT. Bom, após o show delas, eu fui pro hall (para escapar do Idol Renaissance e outros grupos não tão interessantes) e passei na banca da Mari. Que tinha uma fila pequena mas bem demorada, afinal... ela fica sozinha na banca, vendendo seus próprios goods e conversando livremente com os seus fãs, sem nenhum controle de tempo. =D Fanservice nota 10. Ajuda o fato de que ela é bem simpática e debochada, aí já viu... o papo não acaba nunca. ^__^ Eu mesmo quando chegou minha vez, tive de após sei lá quantos minutos forçar um fim na conversa senão... o pessoal atrás de mim ainda na fila iria querer me linchar. =P Sem falar no alemão que ali perto, ficou me esperando também. Sem dúvida foi um dos melhores encontros com uma idol que eu já tive até hoje, top 3 no mínimo. Sensacional, ela entrou no meu espírito piadista e tirou onda como quando eu dei uma flertada dizendo que ela não precisava de maquiagem... ela disse que usam esse papo muito com ela. kkkkkkkkk Conversamos tanta coisa... vamos ver se consigo lembrar de tudo: comecei falando que era minha primeira vez encontrando com ela e pedi desculpas por apesar de ser fã a tanto tempo, só agora ter comparecido. Disse que gosto desde a época de Izukoneko, vi seu filme no cinema, último show, estréia no Pla2me... Ela se dizia contente e reagia efusivamente.

Perguntou se eu já tinha o dvd do filme. Eu disse que ainda não. Comentei que eu era tímido e meu japonês não era grandes coisas ainda... ela disse que me entendia perfeitamente, de boa. Vale notar que durante a conversa ela fazia akushu com as duas mãos apertando bem forte. Quando estava com as mãos soltas, dava high fives e gesticulava bastante. Puxei o assunto dela estar ali sozinha, fazendo o próprio marketing... ela então falou pra caralho, contando toda sua história. Ela se vira como pode sem agência, tendo de carregar a mala pesada pra tudo quanto é lado e fazendo o design de todos os goods. Mora em Osaka e vem pra Tokyo de shinkansen. Eu comentei que era caro, preferia viajar de ônibus... Ela falou que é desconfortável e não consegue relaxar, no shinkansen dá pra se preparar passando maquiagem e tals. Bem sincerona, disse que como a passagem do shinkansen era cara, ela esperava que os fãs comprassem muita coisa pra quitar as despesas. XD Ela perguntou se eu tinha ido sozinho, eu respondi que estava com um amigo alemão e apontei pra ele. Ela ficou acenando sorridente pra ele, mas o alemão não deu muita bola. Insensível. .___. Ela comentou que queria conhecer a Alemanha um dia, que seu pai contou sobre um castelo famoso por lá que é muito bonito e tals. Falando feito uma matraca, me fez recordar da Abiru, ex-SKE48. =P Eu até estava já esquecendo de comprar algo. Peguei uma toalha, adesivo, broche grande e set de broches pequenos. Teria comprado uns chekis também, mas ela se desculpou e disse que tinham esgotado. Eu respondi que tudo bem, afinal pretendia vê-la novamente em breve várias vezes... ela me cobrou pra fazer isso mesmo. Eu também teria comprado uma camiseta com seu desenho, mas ela disse que só tinha blusa no momento. Comentei sobre seu cabelo de mechas vermelhas, muito loko, dizendo que já cheguei a pintar na mesma cor no passado... Ela dise que tinha pensado naquele visual como uma trademark para essa nova fase. Elogiei sua dedicação, fazendo tudo sozinha... é uma idol exemplar essa menina. Esqueci de perguntar se tem previsão de quando sairá finalmente seu cd. Afinal eu curti as músicas e gostaria de tê-las no iPhone. Ah, quem dera com todo grupo fosse assim, ou pelo com a Nyansan né... Bom, quando retornei para a pista estava começando a apresentação do infame PassCode. Fiquei assistindo de longe porque os 'trash wotas' dominaram o local. Virou uma zona, claramente o show mais agitado do festival. Em certos momentos parecia mais batalha campal no Pacaembu do que show idol, mas tudo bem. =P Eu não sou muito chegado no grupo, com som estilo Fear and Loathing in Las Vegas e outras bandas do gênero. Dali como comentei antes, voltei pro hall pra passar na banca do PRGT mas não participei das atividades.


Como eu recebi dois tickets e não sou chegado em group akushukais, dei um pro alemão. Que retribuiu a gentileza depois me dando um ticket do PiiiiiiiN. Pois é, ele parece obstinado a me converter pro lado negro da força. =P De volta pra pista, vi meu terceiro show aguardado na noite: Lyrical School. Queria muito rever o grupo afinal tem sido aquele que mais me diverte nos shows ultimamente (neste dia não foi diferente), com fanbase aos poucos aumentando e ficando mais passional e participativa. Notei que todas as 'figurinhas carimbadas' entre os wotas delas estavam presentes. Eu temia que o grupo não seria tão bem recebido por ter um estilo completamente diferente da maioria ali, ainda mais escalado pra se apresentar em meio a grupos famosos por atraírem 'trash wotas', antes e depois. Ah, deve ser por isso que a galera toda compareceu... pra proteger o grupo. ;) Funcionou, pois o show correu tranquilo e foi agitado pacas. Quase tanto quanto os deles, mas sem idiotices. E seria minha primeira oportunidade de ver a nova membro, Hime, em ação. Apesar do passado dela (naquela tranqueira de Rhymeberry) e pouca idade (BEM mais jovem que as demais), a menina me causou boa impressão. Não parecia tão deslocada no grupo e tinha boa desenvoltura. Elas fizeram a tradicional abertura com grito de guerra nos bastidores (que os wotas acompanham). Trajavam a roupa colorida que vem sendo utilizada ultimamente e cantaram "Fresh!!!" (que ganhou um novo call executado pela galera, achei massa), "Put Your Hands Up!", "brand new day", "Tengal6", "I.D.O.L.R.A.P" e "Photograph". Curto essas setlists misturando músicas antigas com mais recentes. No MC era nítido o como o clima no grupo ficou mais 'leve', agora sem treta nos bastidores entre Hina e Mei. Não vou dizer que não sinto falta da Hina, porém. Foram quase 470 shows dela com o grupo, muitas histórias e forte identificação. Ela era super simpática ainda. Mas pelo menos realmente parecem ter encontrado uma substituta à altura. =) Como o show seguinte seria do famigerado Bellring Shoujo Heart e, que me desculpe o alemão, eu não mereço ter de ver aquilo, parti outra vez pro hall. Hora de garantir mais alguns 2 shot chekis com o grupo. Foda que como tinha muita gente nas filas, as atividades delas estavam bem corridas, mais do que o normal. (mal deu pra interagir com as meninas depois das fotos) E uns staffs do evento foram ajudar os staffs do grupo. Nego sem preparo, como uma mulherzinha que tirou minha foto com a Mei toda zuada, no timing errado. u___u Pqp! Primeiro eu busquei garantir, finalmente, fotos com duas meninas que eu ainda nunca tinha encontrado: Minan e a novata Hime. Com a Minan, foto dela me estapeando... pow, pior que a menina me bateu de verdade, doeu! kkkkkkkk Ela perguntou o porquê da pose e eu expliquei que eu merecia por estar ali vestindo camiseta de outro grupo.

Em tempo: eu não era o único. Tinha pelo menos mais três caras com camiseta do PRGT nas atividades do Lyrical. Bizarro. Tinha mais fãs ali do que no próprio show delas horas antes! =P Ela concordou rindo "é isso mesmo! bem feito!". kkkkkk Apesar dela não ser muito idol (e bem feiosa), me causou boa impressão, bem divertida. Hime também deixou boa impressão. Com ela foi um coraçãozinho básico. Eu comentei que tinha ficado triste com a saída da Hina, mas estava mais tranquilo ao ver que ela, Hime, tinha entrado e tão bem. Ela agradeceu lisonjeada. Por fim, claro, Mei. Como estou adotando ela como minha oshimen, tenho de sempre investir nela. Achei curioso que ela ficou me olhando com uma cara... como quem estivesse pensando "ei, eu te conheço de algum lugar...", mas não falou nada. Pedi um nagekiss de pose e ela ficou toda sem graça relutando em fazer. XD Seria uma foto épica, se a staff não tivesse clicado antes do momento certo, com ela ainda rindo de nervosismo e eu me movimentando pra fazer a pose de que tinha sido atingido por ela. -___- Pelo menos valeu pelo nível over nine thoooooooousand de graciosidade dela durante o encontro. Me desculpei por estar sempre usando roupas de outros grupos e nunca delas... espero que ela tenha aceito. Neste dia, Ayaka, a kimoi otaku, já foi tietar a Haruka do PRGT... ela deveria se dar bem é com a Fumika, outra que gosta de um monte de idols. Pior que pelo visto ela já está começando a contagiar as colegas... outro dia desses, a Ami foi ver um show do Ganbare! Victory, por exemplo. Medo! O Lyrical nestas últimas semanas andou tendo um caminhão de novidades: primeiro, fizeram (pela segunda vez) uma excursão (bus tour) nos dias 22, 23 e 24 de janeiro para praticar snowboard com os fãs em Nagano-ken. Eu teria ido se tivesse dinheiro... .___. Fico imaginando se a Ayaka deu uma escapadinha de noite pra ir na casa da Nyansan... =3 Neste mês farão outra excursão, nos dias 27 e 28, até Hokkaido para uma série de eventos. No começo do mês, abriram um fã clube oficial via sistema do Ticket Pia, entitulado "Lyrical School Heads Club". Nele disponibilizarão alguns vídeos e fotos extras, além de garantir prioridade nos ingressos e participação em futuros eventos limitados ao fã clube. A agenda de shows delas não está ainda tão movimentada, mas já confirmaram dois grandes one-mans: um no dia 6 de março, no Shinjuku Blaze. Será o primeiro show one-man do Lyrical com a Hime. E outro no dia 28 de abril, no Club Citta. Este servirá para comemorarem o lançamento, no dia anterior, do novo single. E eis a principal novidade delas: finalmente um novo cd! Dez meses após o último single, lançarão "Run and Run". E não será uma música qualquer...

Ela será música tema do filme "Lyrical School no Michi to no Souguu", estrelado por elas e que irá em cartaz nos cinemas entre maio e junho. Experiência inédita para o grupo, provavelmente, pelo título, contando seu próprio passado e revelando bastidores. Mas não é só: esse single marcará a estréia delas na gravadora King Records! Quem diria, após mais de cinco anos elas finalmente assinaram com uma major e estão deixando a T-Palette para trás. A essa altura, eu nem imaginava mais que isso fosse ocorrer. É um marco importante e deve ter deixado elas muito felizes... mas eu admito que estou com um pé atrás, afinal... vai que mudam muito o estilo do grupo? Vai que ocorre o mesmo que houve com outros logo após assinarem com uma major? (encerram as atividades, a la BiS) Ou no mínimo inflacionam os preços das atividades... putz, o bom nível de interação com elas pode estar com os dias contados. =/ Pra fechar, a Yumi ainda apareceu num clipe novo do trio Sunny Day Service. Depois da peça teatral "Akira", é o segundo trabalho dela como atriz e longe do Lyrical. E a Ayaka é outra que anda em alta, tendo passado a marca de 10 mil seguidores no twitter, coisa que nem o twitter do grupo conseguiu até hoje e muuuuuito disparada em relação às demais membros. Bom, voltando mais uma vez ao festival, depois das atividades pude conferir a apresentação de mais três grupos. Primeiro o PiiiiiiiN, para alegria do alemão. (em tempo: interessante essa idéia de upar no canal oficial vídeos delas praticando as coreografias em estúdio, que nem os grupos coreanos adoram fazer. só é uma pena que isso é muito demodé, o Up Up já fazia isso em 2012 =P ) Já comentei por aqui que o grupo não é ruim, tem sua graça e umas músicas legaizinhas. O show foi mediano, o que neste caso significa um elogio e uma façanha, tendo em vista os show repletos de 'trash wotas' antes e depois delas. Outro grupo infame veio na sequência, o BiSH. Foi minha primeira vez, acredito eu, conferindo ao vivo o "novo BiS". Oportunidades não faltaram, mas sempre procurei evitar o grupo (e continuarei fazendo-o). Não só pelos 'trash wotas', mas porque como eu cheguei a comentar muito tempo atrás, BiS foi incrível, único, mas acabou. Fim. Essa cópia barata não passa disso. Uma cópia. Uma nova empreitada, sem criatividade alguma, do produtor JunJun, agora com sua própria agência, a fim de expremer e faturar mais alguns trocados em cima do sucesso de outrora. Sem falar que as meninas são bem feiosas. =P E a falta de criatividade chega até ao ponto de terem uma música que é praticamente igual a "primal.", com uma letra diferente apenas. Acabaram de assinar contrato com a Avex, que nem o BiS. Sem querer rogar praga, mas... o BiS acabou poucos meses depois dessa mudança de gravadora. =P



Logicamente também vi este show de longe, que nem com o PassCode. Bom, "ver" o show é um eufemismo neste caso, porque né... mas enfim, não perdi nada que preste mesmo. Pra encerrar o festival, hora do alemão ir ao delírio novamente: a dupla sombria JyuJyu. Também não me atrai nem um pouco. É basicamente o Bellring com menos membros. E menos 'trash wotas' também. Se bem que a esta altura eu já estava quase dormindo de pé, então certamente não acompanhei a movimentação em mais detalhes. Como esses grupos dos quais o alemão é fã resolveram fazer suas atividades todos juntos, ao término das apresentações... ele teve muita dificuldade para conseguir gastar seus tickets pré-adquiridos com todas. Eram seis grupos espalhados pela pista e hall, com 'trash wotas' por todo lado. Uma zona completa. Como o alemão me forçou a encontrar com o PiiiiiiiN, usei o ticket para um kobetsu akushukai com a tal de Arisa, já que ela havia chamado minha atenção anteriormente. Esperei um pouco até ficar quase vazio e fui lá participar (o alemão também, pouco depois). A pista do Blaze tem uns degraus no fundão, onde o grupo fazia suas atividades. Nisso, as garotas ficavam num degrau inferior e as grades naturais do local separavam elas dos wotas. Setup curioso, mas funcional. A Arisa pelo visto é uma das flopadas do grupo, tadinha. Ficou sem fila rapidamente. Quando cheguei, ela já abriu um largo sorriso. Não sei se lembrou de mim, só sei que ela olhava pra mim sem piscar, com os olhos brilhando enquanto eu falava... Pensei até que ela fosse chorar. ^__^' Eu me apresentei e disse que estava começando a acompanhar e gostar do grupo por indicação do meu amigo alemão, que sempre falava muito bem delas. Disse que ele estava ali presente e viria falar com ela também depois. (ele sempre comenta que todas já o conhecem até por nome, então... achei que ela curtiria saber da vinda dele. apesar de que a oshimen dele é a menina de azul, mas enfim) Eu falei que o show tinha sido divertido, que gostava do som delas por ser puxado pro rock como o de outros grupos dos quais eu sou fã, tipo PRGT, Passpo, Hime Kyun... 'pega na mentira' kkkkkkk. Ela estava acreditando e se mostrando super empolgada, segurava com força minha mão e ficava agradecendo. Pediu pra eu voltar mais vezes. ... ... ... ... Bom, o grupo não me atrai de verdade, mas tem como resistir a aquele olhar?! Não, eu não consigo. A carne é fraça. Algum dia ainda participarei de novo de alguma atividade do PiiiiiiiN só pra atender o pedido da Arisa. S2 Como ela é chegada em k-pop, assunto é o que não vai faltar pra conversarmos. ;) Depois que o alemão terminou suas participações, fomos embora. Um baita festival que me deixou encantado com a dupla Mari e Arisa, em especial.

Antes de encerrar o assunto, tenho de comentar sobre uns presentes que o alemão me deu (não me lembro mais se neste dia ou no evento em Ikebukuro... enfim), que aparecem na foto acima. Primeiro tem um set de trading photos da Yuu, que ele comprou num one-man do Predia. Apenas para me dar, porque ela não é sua oshimen. Ele não teria esse bom gosto todo. =P No mesmo dia, imagino eu, ele andou pegando essa revistinha gratuita "Tv Guide Extra", com Akina e Keiko na capa, junto da ex-colega de grupo (hoje em dia membro do Yururirapo) Sachiko Umakoshi. Interessante que tenham descolado esse serviço, com quase metade da edição contendo elas e o resto do Predia. Tem matéria delas fazendo propaganda de robôzinhos, viagem delas à Hakodate (Hokkaido) e uma página apresentando o grupo e falando da exibição na tv de um show delas (creio que o one-man de dezembro passado). Aproveitando o gancho, vale dizer que eu preciso reencontrar o grupo em breve, afinal fazem sei lá quantos meses já que eu não as vejo. .___. Nesse meio tempo, lançaram seu nono single, "Setsuna no Yoru no Naka de", no dia 27 passado. Ele pegou um nono lugar no ranking da Oricon, repetindo o anterior. Parece que atingiram seu ápice já. Ainda tenho de comprar um dia esse cd pra poder opinar melhor a respeito, mas a julgar pelo clipe... gostei da música e visual, bem a cara delas. Só achei desnecessário a Akane fazendo papel de homem ali. Estão investindo demais nessa imagem, daqui a pouco ela vai ficar estigmatizada que nem a Sae e nunca mais vou conseguir olhar pra cara dela sem imaginar "será que ela é operada ou engaveta a maçaneta?". >___< Coreografia e clipe simples, mas curti. Elas não andam com agenda tão movimentada, tendo como destaque os 'teiki kouens' a cada duas semanas em Akihabara e a nova mini-turnê mês que vem, com shows em Osaka e Tokyo. Fico pensando se um dia ainda farão uma turnê de verdade, passando por várias cidades do país... =/ No próximo sábado, Akane fará uma participação especial num one-man do The Ground Crew (aquela banda de apoio que toca/tocava com o Passpo) em Shibuya. Também estarão presentes MioMio, Morishi e a ex-Passpo Saho. =O Já no dia 6 do mês que vem, farão uma bus tour em Osaka. O outro item da foto é o single limitado "Gimme a Chance!" do Chu-Z. Vendido apenas na banca de goods dos shows delas, desde dezembro. O que é uma pena, pois trata-se de um belo single. Já começa por ser completamente diferente de tudo que elas já fizeram até aqui, puxando pro rock. Até no figurino. Tudo bem que ficaram parecendo uma cópia do Candy Go! Go! mas enfim. =P A música é legal e na beside tem o pop alegrinho de "Namonaki Hanatachi yo", música esperançosa que chama a atenção pelo sagaz jogo de palavras empregado na canção.

Pena que usaram esse visual por pouco tempo. Atualmente já estão com outro uniforme novo, branco com detalhes coloridos. Simples, mas de bom gosto. O que não curti foi a DenDen loira. o___O Não combina nem um pouco com ela. Chu-Z é outro grupo que não vejo faz muito tempo... e consequentemente não tenho comentado sobre elas por aqui. Bom, eu tenho grande simpatia pelo grupo, mas nunca ele entrou pra valer no meu digamos 'top 5 grupos favoritos'. Por vários detalhes que não vem ao caso agora. O ponto é que o grupo desde que assinou com uma gravadora major, vinha numa consistente crescente. Mais bem produzido, atraindo mais fãs... O ápice disso já tem data marcada: mês que vem, março de 2016. Primeiro tem o lançamento do segundo álbum delas, "Chu-Z My Selection", no dia 9. Com quatro faixas inéditas. Acompanhado de uma longa campanha de lançamento com vários mini-lives por aí. (diga-se de passagem, como o alemão chegou a comentar em seu blog, o grupo andou dando uma alterada no funcionamento de suas atividades, agora fazendo sorteio para deixar as interações randômicas. meh) E em ainda a mini-turnê delas, com one-mans em Nagoya, Osaka e Tokyo. Enquanto isso, o grupo continua bem ativo com muitos shows, programas na web e rádio... Num desses programas, no último dia 5... veio a bomba: Asuka anunciou a sua graduação. ;___; A despedida será no show de Tokyo, dia 24. Visando se concentrar numa carreira de atriz (recentemente ela esteve num comercial de tv famoso), a mais carismática das membros (mais bonita também, em minha opinião) resolveu deixar o grupo. Ela conta que a decisão veio após fazer uma ponta num dorama ano passado que a fez relembrar seu antigo sonho de juventude, de se tornar uma atriz. Muitas conversas e até briga com a Luna andaram rolando, devem ter tentado ao máximo mostrar pra ela que daria para conciliar as duas coisas... mas ela preferiu assim. Uma pena, será um desfalque gigante pro grupo. Podem até vir a substituí-la com outra membro (e aí eu apostaria em alguma promoção interna, uma menina saída de algum dos grupos irmãos), mas não adianta. Asuka é uma só. Não devo parar de acompanhar o grupo, como farei com o Afilia Saga, até porque minha oshimen é a Miku... mas que será bem estranho ver o grupo sem ela, isso será. Para marcar esta ocasião, finalmente divulgaram a versão completa do clipe de "Girls on the Run". Basta assistir o vídeo que fica óbvia a razão deste timing. Agora, porque raios nunca divulgaram o clipe antes, isso jamais entenderei. Até porque os demais clipes foram todos upados completos pela distribuidora. Enfim... 2016 nem bem começou e já vai pintando como o ano onde talvez mais idols das quais eu gosto graduaram. Louise, Asuka, Koishi (assunto de um post em breve)... ;___;


Mudando de assunto, mas para não perder viagem, mais algumas notícias e comentários, agora focando no k-pop: recentemente o amigo alemão apareceu por aqui dizendo que não via cabimento na comparação entre idols japonesas e coreanas (grupos de k-pop). Eu sei que tem muita gente por aí, em especial k-pop fanboys/fangirls que pensam o mesmo. Ficam até irritados se alguém ousa estabelecer tal relação. Eu sei que existem diferenças estruturais nos modelos japoneses e coreanos (a parte do treinamento durante anos antes da estréia dos grupos por lá, enquanto por aqui é mais 'do it yourself'). Mas existem muitas semelhanças no marketing, visual e principalmente na relação dos fãs (entre si e com os grupos). Eu achei este vídeo outro dia desses e... vale mais que mil palavras, convenhamos. Crayon Pop fazendo uma apresentação surpresa numa rua qualquer de Seul. Reparem no comportamento delas e de seus fãs, fazendo entusiasmados calls. Sério, se alguém vê isso e depois isso, sem enxergar nada parecido... só pode ser cego. Pelo que tenho acompanhado em vídeos na internet, parece que os fãs mais fervorosos de k-pop, lá na Coréia, agem de maneira igual aos wotas daqui. Diferente da maioria dos fãs japoneses desses mesmos grupos, que se comportam mais como os 'fãs casuais' de idols nipônicas, de forma mais apática e contida. Ou seja, experenciar um show de k-pop lá é (ainda) mais parecido com um show de grupinho idol japonês. Que bom. Isso me deixa com muito mais ansiedade e vontade de ir pra Coréia e quem sabe, poder ver um show por lá. Eu que vivo por aqui reclamando dos fãs de k-pop, estou na verdade cometendo uma injustiça. Os fãs JAPONESES de k-pop é que são sem graça e desanimados. Ainda não consegui encontrar a causa dessa diferenciação, afinal... um possível motivo seria a presença de muitas meninas na fanbase desses grupos por aqui (e meninas geralmente não se misturam com essa gentalha wotas fazendo wotagei e tals)... só que lá na Coréia os grupos também fazem sucesso com as jovens, que constituem parte considerável das fanbases. (são proporcionalmente muito mais coreanas fanáticas por k-pop do que japonesas wotas) Talvez seja uma questão de imagem, uma vez que por aqui os grupos de k-pop são vendidos como algo 'cool', não como uma 'coisa de otaku' direcionada a um nichê específico de público... mas aí eu não sei bem se por lá é diferente, até porque nunca fui pra Coréia do Sul e não sei coreano pra entender o que é escrito em sites locais. Enfim, sei lá. ^__^' Falando em Crayon Pop, no último dia 20 lançaram o primeiro álbum em japonês entitulado "Crayon Pop" e o photobook "Pop in Book" (infelizmente o título não tem referência ao Up Up como eu esperava =P e é ainda menos criativo do que eu imaginei). O cd ficou num modesto 11º lugar no ranking diário da Oricon em seu lançamento, então não espero grandes números na vendagem semanal. Mas deste assunto comentarei melhor em breve, quando fizer um report da turnê delas.

Por hora, ligando o grupo ao Up Up (aliás, não é incrível que meu grupo idol favorito tenha certa relação com meus dois grupos coreanos favoritos? =D ), notei que a Nyansan costuma pegar o papel da Ellin nas dance covers. Bah, seria tão perfeito se fosse o papel da Soyul... =/ Mas quando fazem covers do AOA, aí a distribuição dos papéis é mais bem feita (ajuda o fato de terem o mesmo número de membros, evidentemente). Nyansan pega a parte da Choa diva, porque só mesmo uma top idol poderia encarar o peso de exercer tal papel. ;) Charge-san faz a Dong Dong (combina), Hime-san de Seolhyun (q?!), Ayano de Jimin (q?!), Nezumiiko de Yuna (ok), Charai-san de Mina e Akari de Chanmi (essas últimas... bom, foi o que sobrou né). Eu inverteria só os papéis da Ayano e Hime-san, aí sim. Quando o Up Up fez covers do Rainbow, elas deram uma variada... mas em "Hoi Hoi" teve a Nyansan no papel da Ji-sook, ou seja, mais uma vez no lugar perfeito. S2 (em "A" foi a Ayano. o que não deixa de ser uma escolha válida) Quando fizeram cover do After School, Nyansan fez o papel da Kahi. E minha favorita Lizzy ficou com a Akari. De novo. Noto certo padrão. .___. A música mais recente que elas andaram treinando foi do SNSD, "Catch Me If You Can", em novembro. (que diga-se de passagem combina bem com o Up Up atualmente, EDM fodido. apresentaram essa cover no one-man especial da virada de ano) Espero que invistam no grupo paralelo novamente em breve. E ainda tenho esperança de vê-las dançando "Vibrato" do Stellar "Heart Attack" do AOA. Seria tudo! *___* Inclusive, falando no AOA, mês passado elas receberam pela segunda vez o prêmio de melhor artista do ano no Golden Disk Awards, uma das principais premiações locais. O EXID também foi premiado na mesma categoria, pela primeira vez. Mas não curti muito a apresentação delas, com figurino bem pobre... Já o AOA foi um arraso. S2 Amei o remix e o figurino 'abelha' delas, em especial o usado pela Choa diva. Por mim podiam adotar esse uniforme como oficial em todas as apresentações daqui pra frente. (e assim, virarem cheerleaders oficiais do NAC Breda =P ) Bom, vou deixar uns links aqui para uns vídeos legais do AOA que andei vendo estes dias: as três participações delas no programa "A song for you" da tv coreana, onde elas cumprem desafios enviados por fãs de todo o mundo. É tão loko essa 'internacionalização' que os próprios produtores fazem do k-pop, não a toa é uma febre mundial hoje em dia. Quem dera as agências no Japão tivessem essa mesma visão e dessem mais voz e canais de interação para os fãs do exterior. (ainda engatinham nesse quesito, tirando até certo ponto, o AKB48... e olhe lá) Esse programa é bem divertido e elas participaram no 5º episódio e 20º episódio da terceira temporada e 2º episódio da quarta temporada. Chanmi gordelícia brilha muito no Corinthians nesse programa. *___*

E as quatro participações no programa (similar, mas menos engraçado na minha opinião. e sem participação ativa de fãs) "Weekly Idol": episódio 131 de janeiro de 2014, episódio 154 de julho de 2014, episódio 173 de novembro de 2014 e episódio 204 de junho de 2015. (todos os episódios divididos em duas partes e com legenda em português) Já nesse programa o destaque acaba indo com regularidade para a Choa diva. Por fim, como se não bastasse, o making off do photobook do AOA (que eu só não comprei ainda porque custa o olho da cara), para uma overdose definitiva de graciosidade. Só faltou a Chanmi ali. Falando nela, ela está gorda um arraso no novo visual, cabelo com mechas castanho claro e azuis. S2 Dong Dong também mudou o cabelo, agora rosa e branco a la "Birdy The Mighty". =D Elas fizeram isso por causa da recém criada sub-unit 'AOA Cream', que debutou no último dia 12 com o single digital "I'm Jelly Baby". Chamou a atenção a forte campanha de divulgação feita (com direito até a transmissão online na véspera, junto da Jimin), apesar do grupo contar com três das membros menos populares do AOA: Chanmi, Yuna e Hyejeong. Hmmmm exatamente as três primeiras a aparecerem no programa do Vlive.tv né. Agora tudo faz sentido. A música e clipe são bem bobinhos, mas divertidos. Eu gostei porque é contagiante (tanto que desde então não paro mais de cantarolar "baby baby baby jiltu nayo" kkkkkk) e, se falta criatividade (devem existir milhões de músicas na mesma temática), pelo menos me faz recordar de "U-Go-Girl" da Lee Hyori, a primeira música de k-pop da qual eu gostei, lá no distante ano de 2008. A única crítica que eu tenho é quanto a um dos figurinos, o que parece ser o principal. Aquele desenho de blusa na cintura é tosco demais, não tem sentido nem nada. Ah, esse single bem que poderia ter sido lançado em mídia física também né. Eu compraria uma dúzia. Ouvi dizer que isso é um teste da agência e, caso a repercurssão seja boa (parece que está sendo), devem lançar outro single em breve, aí sim convencional com cd e tals. Tomara. Enquanto isso, no youtube já tem fancam da minha Chanmi cantando essa música numa rádio. Me incomoda um pouco que tenham usado tanto autotune na parte do rap solo dela, parece até voz de robô. .___. Saiu na mídia a info de que recentemente o AOA conseguiu atingir a marca de lucro gerado à agência superior ao que foi gasto na criação do grupo, 'quitando a dívida' delas. Elas passam portanto a partir de agora a receber toda a grana ganha, sem ter de repassar uma bela fatia pra agência. Mais de três anos, longo tempo... mas vi comentários de que costuma ser assim mesmo, com grupos femininos. Boybands geralmente atingem mais rápido a meta. Bom, num post em breve comentarei sobre as novidades do Rainbow, After School e Crayon Pop.

2 comentários:

wattstax17 disse...

Hey, I waved back at Mari! What would you have expected me to do?!?
But seriously, I didn't want to do too much, as it was your time with her and therefore I refrained from getting more in-between. Same like with Louise.

Lol, what is even more bizarre: You let Minan slap you for wearing a Party Rockets shirt, although you didn't went for the Party Rockets Event. Instead you skipped them for Lyrical School.
How will you punish yourself for this during your next event with PRGT? :P

What you mean with Minan not being very idol-like btw?
And regarding the fan shirts: You probably didn't noticed but I wasn't wearing any that day. I was once asked about it by an idol of another group while wearing a shirt by a different group. That memory still haunts me, so that I now refrain from wearing a fan shirt, when more than one group I like is present.

With share the same opinion of BiSH. Who would have thought of us agreeing on idol matters? lol

Nice, Arisa. Even a photo. I knew you would like her :P And don't worry: I will drag you along someday to meet her again, even if I have to pay you :D

Also agree with your opinion on Chu-Z and Asuka: Her departure will be a big loss and I am not sure if the group will recuperate from it. But interesting to read about her and Luna even had an argument about the situation. Must be careful when I talk to her next time ;)
I am also afraid of some important graduation announcement this year. Even if you don't like her, Moechi was a big loss already. And who knows what will happen with Passpo, Predia, Chu-Z,...

Won't comment much on the Kpop issue, as you still regard a Youtube video as a primary example of your thesis :P As you said, you have never been to Korea or Kpop shows. And the public presentation of idols in both countries differ a lot imo.
What I will say: The European fans are great. 4minute in Stockholm was still one of the best idol shows in my lifetime. T-ara One Man in Seoul would have been to your liking, I assume: pen lights, calls(!). But seated(!), majourity squealing girl fans and reserved attitude by the idols (in realtion to their japanese counterparts). Well, I hope you will expeience some concerts there soon ;)

Tsu Yamato disse...

you gave a very forced and not sincere smile to her. don't remember you waiving neither. you should bow down to her and ask for a place in heaven, Mari being the angel she is. =P

I'll let Nanase whip me. =3

Minan is completely not idolish. her looks, manners, interests... but I hold anything against her, since she is a good rapper and very kind.

Arisa and her puppy eyes will probably convert me into a trash wota someday. I gotta resist on this temptation!

you know what's screwed regarding you and k-pop? you only like shitty groups, that's the problem. =P t-ara, 4minute... mother of god!