quarta-feira, 20 de agosto de 2014

Summersonic 2014 - Here Comes Your Wota

Bom, nesse post vou deixar a ordem cronológica de lado e falar logo do grande festival de música ocorrido no último final de semana (término do feriadão de verão). Até porque entre aquele show do Passpo dia 28 de julho e agora, só tem um show (ou melhor, um festival) faltando eu fazer report por aqui, o TIF. Se tudo ocorrer dentro dos conformes, sairá nos próximos dias. Assim como os posts sobre minha viagem sem precedentes e desafiando os limites do corpo e da natureza (uau!) feita durante a folga. Fora isso, no resto dos dias fiquei basicamente de molho em casa mesmo. ^__^' Pois é, mesmo com muitos dias livres andei vendo poucas idols. Mas uma em especial eu tenho visto (talvez até demais) bastante ultimamente: Nachu! =D Vi em Akiba numa segunda-feira, vi novamente no TIF domingo dia 3 e revi agora no Summersonic. (e se tudo ocorrer dentro do previsto ainda vou vê-la mais vezes até o fim do mês... capaz dela me mandar procurar um emprego, uma terapia, enfim... kkkkkkk) Claro, afinal eu não iria no festival se não fosse pelas idols né. ;) Assim como no ano passado, as atrações estrangeiras principais foram bem meia-boca ao meu ver. Não seriam suficientes para me fazer sair de casa nesse calor, devo admitir. No sábado eu nem fui porque o máximo que teria pro meu interesse seriam os chineses do Magic Power (além do Babymetal, claro). Fui então no domingo porque a coisa parecia um pouco mais promissora. E teria Passpo. E Lyrical! E Hime Kyun! Só é foda que novamente elas ficaram relegadas ao mini-palco secundário perto da praça de alimentação e com showzinhos de uns 15 minutos cada. Porra! Cada grupo tosco se apresentando nos palcos maiores, conseguindo nem encher um quinto da pista e aí vão me dizer o que? Que não dá pra colocar o Passpo num palco maior por falta de interesse? Fala sério. Tenho certeza que se metem um Tokyo Joshiryu da vida no Rainbow Stage, aquela porra lota mais que 70% do que andou tocando por lá (Magic Power incluso). u__u

Os caras estão dando espaço pros wotas, ok, mas continuam subestimando o número (público potencial) deles. tsc tsc Pior que a essa altura já deveriam ter aprendido com as experiências em outros festivais musicais por aí... ou mesmo com as experiências no próprio Summersonic, vide shows do Momoiro Clover Z e Denpa Gumi.inc ano passado. Enfim... Terceiro ano seguido meu no festival (e com report no blog), logo não tenho lá muito a comentar. Basicamente é o mesmo festival lotado (inclusive de nanbanjins) de sempre, as mesmas filas, os mesmo preços abusivos nas comidas e bebidas, o mesmo calor, a mesma galera estirada pelo chão por tudo quanto é lado... Uma coisa que notei de diferente é que neste ano capricharam mais nos enfeites, tanto dentro do Makuhari Messe, nos palcos e área de alimentação (que tinha até uns bancos coloridos com iluminação dentro) como lá no entorno do Chiba Marine Stadium. Encheram de tranqueiras coloridas até nos (longos) caminhos que iam pros palcos mais afastados (Beach e Garden Stage) e no percurso até a estação de trem Kaihin Makuhari. Eu mais uma vez procurei evitar os palcos abertos (até porque já andei me queimando demais na viagem) e ficar mais dentro dos pavilhões apenas, mas dei um rolêzinho pra tirar fotos pro blog e conferir como estavam as coisas. Abaixo, a área ao ar livre do Summersonic, com muitas bancas variadas por todo lado (tinha até pintura corporal e uma rampa de gelo, perto do Beach Stage), muitos enfeites (principalmente na área do Island Stage, onde montaram duas mini roda-gigantes decorativas) e um toque novo que achei interessante: no entorno do estádio circulava um caminhão com umas minas de bikini espirrando água no pessoal. Nas últimas fotos tem um DJ que ficava animando a galera do lado de fora do estádio, o palquinho Side-Show Marine (que assim como o palquinho das idols recebia atrações variadas e em destaque comediantes)...


O Garden Stage (que eu só fotografei de longe, do alto do estádio. eu que não iria caminhar até lá, em meio ao mato e às cabanas de acampamento só pra tirar uma foto né. ainda mais com a quantidade de mosquitos que andou me picando só de ir até o Beach Stage) e o Marine Stage, o palco principal dentro do estádio. Na venda dos ingressos já é definido se você vai ficar no lado esquerdo ou direito da pista (se você for até lá, claro), mas eu confesso que não entendo o porquê desse preciosismo. E também não entendi a razão daqueles murais com a Union Flag... Bom, vamos logo pros shows. Primeiro vi o tal de Mayday, um grupo taiwanês que andou lançando umas músicas em japonês pra expandir seu mercado (tudo quanto é grupo por esse lado do globo lança música em japonês...). Achei fraco. Ainda mais que os caras num conseguiam articular uma frase sequer no idioma. Pra piorar, as letras apareciam no telão e aí dava pra ver que o vocalista estava cantando tudo errado, tava pior que eu bêbado num karaoke tentando cantar Rip Slyme. A uns anos atrás os organizadores metiam essas bandas asiáticas malucas só no Island Stage, mas agora estão colocando nos palcos maiores também. Vai entender. Segui para ver os ingleses do tal de Dinosaur Pile-Up. Nunca tinha ouvido falar. Não achei ruim mas... sem graça. Aliás, eu estou num estágio de wotice já onde não consigo achar graça em quase nada que não seja idol ou banda que eu conheço de tempos primórdios. ^__^' Pelo menos teve de inusitado uns dinossauros de balão sendo erguidos pelo público e jogados de um lado para o outro. Depois, outra vinda da Inglaterra e completamente desconhecida para mim, Charli XCX. Achei interessante a banda só de mulheres e o som misturando rock, pop, música eletrônica e até uns toques de punk. Mas algo me diz que a japonesada encheu a pista para vê-la mais pelo fato dela estar num vestido sem sutiã e com eles balançando que é uma beleza. =P

Dali segui para ver as idols no Side-Show Messe, o palquinho interno do Makuhari. Só pra variar, o aloprado Ijiri Okada foi o mestre de cerimônias da apresentação delas novamente, ao lado de uma repórter da Tv Asahi, Yumi Makino. Eles apresentavam e faziam algumas perguntas básicas para uma das meninas após cada showzinho. (Ayaka falou pelo Lyrical, Sakurako pelo Hime Kyun e Aipon pelo Passpo. a única coisa relevante dita, pela Aipon, foi que no show do dia 1 de janeiro elas irão cantar todas as músicas do grupo até aqui, a la Up Up. não me recordo agora se isso já tinha sido revelado antes, eu não me lembrava então foi algo que me chamou a atenção) Vale dizer que a quantidade de wotas ali variou bastante. Durante as apresentações do primeiro e último grupos, o espaço estava lotado. Foram as únicas fanbases que se importaram em marcar presença no festival. Nos demais, muita gente caiu fora e poucos curiosos foram atraídos. Na apresentação do Hime Kyun deve ter atingido o ponto mais baixo, eu (com camiseta delas) estava me sentindo um pistoleiro numa cidade fantasma no velho-oeste. Que triste. O palquinho ficava meio escondido no fundo do pavilhão e atrás das barracas de comida, prejudicando o potencial de atração de curiosos. Alguns wotas ignoraram os bancos colocados e ficaram de pé junto a grade na frente do palco. Eu permaneci um pouco mais atrás, mesmo no show dos grupos que eu gosto para ter mais espaço. O primeiro foi o Lyrical School, trajando as roupas do clipe de "Fresh!!!" (as camisetas americanas, não os bikinis!). Cantaram "Sorya Natsu da!", "Parade", "brand new day", "Photograph" e "Fresh!!!", sendo as quatro primeiras numa versão mais curta para caber tudo naquele limitado espaço de tempo. Achei que foi a mais agitada e divertida das apresentações idols do dia. Antes do grande one-man em novembro, elas ainda terão aparições em vários festivais, com destaque pra um em Sendai e outro em Chiba-ken, reunindo grupos idols, de rock e hip hop.

Terão ainda um evento especial de aniversário da Ayaka no próximo dia 30. Após o showzinho, elas foram dar uma volta pelo Summersonic e a Ayaka andou vendo o mesmo show que eu, mas não tive a felicidade de encontrá-la. =( O segundo grupinho foi o Hime Kyun Fruit Can, trajando a roupa do clipe novo. Apesar de simples, gostei do visual, do clipe e da música. Só não curti as capas, que não combinam com nada, principalmente com o estilo do grupo. Ainda terei de ouvir as besides, mas parece ser o melhor single delas desde "Andante". (lembrando que ele sai semana que vem!) Elas cantaram "Reason", "Moratorium" e "Andante" apenas. Durante essa apresentação como eu estava com camiseta delas e o (pequeno) público estava indiferente, resolvi dar um empurrãozinho a mais fazendo oshi jump pra MaiMai. Pouco depois um outro wota entrou na onda e começou a fazer pra Honoka. E parou por aí, só nós dois mesmo. ^__^' Para promover o single "Paradigm" elas estão nesta e na próxima semana com agenda cheia de eventos. Participarão do @Jam Expo e depois retomam a turnê nova, com show em Tokyo no meio da semana só pra eu não poder ver. u__u O terceiro grupinho foi o Tsuribit; aí eu sentei e fiquei mexendo no celular esperando o tempo passar. =P Lolis novas demais, música genérica demais, grupinho sem graça demais. Se seguiu o Yumemiru Adolescence, que é um pouquinho melhor. Não o suficiente pra me fazer levantar, porém. =P Elas estavam desfalcadas de uma menina e outra das quatro estava machucada, então ficou o tempo todo sentada. Foi bem estranho. Ainda mais com a roupa nova que andam usando, que acho bem sem graça. Preferia quando elas usavam roupas coloridas e maquiagem menos carregada. O quinto grupo a aparecer, agora enchendo o pequeno palco, foi o X21. Tão genérico quanto o Tsuribit, mas piorado: mais meninas (feiosas) e uniforme uó. Eu não mereço... mas a espera valeu a pena, pra encerrar o segmento: Passpo!

Aí foi hora de sacar os penlights (apesar de aparentemente ter um número razoável de fãs do grupo, eles deviam estar com vergonha de se assumir, porque quase ninguém levou penlight, gritou ou fez coreografia. fala sério, se os gays que dão a bunda e chupam piroca não tem vergonha de se assumir, porque esses wotas agem assim? pow, bóra assustar os transeuntes incautos e honrar a má fama no 2ch, galere! =D ) e agitar... um pouco, não muito. Afinal elas (trajando o 'uniforme sueco' do single novo) cantaram "Shojo Hikou", "Natsuzora Hanabi" e "Himawari", nenhuma música com solo da Nachu. ;___; No donuts oshi jumps for me. Devem ter selecionado essas músicas por combinarem mais com um festival de rock né. Não teve apresentação pessoal, só a saudação básica "attention please". Na verdade esse showzinho foi salvo pelo fato da Nachu ter me avistado, reconhecido e jogado um tchauzinho. *___* Ai que tudo, estou me sentindo um TO (top wota). Tá certo que a esta altura também... gringo, chegado em dar presentes duvidosos, vive pulando com penlight laranja e berrando o nome dela... só tem eu MESMO, impossível esquecer ou confundir né. Ainda mais quando se tem uma dúzia de fãs apenas... enfim. Uma pena que no Summersonic não rolam atividades. Não tem sequer os produtos dos grupinhos idols à venda. Nadinha. Necas. =/ Dali todos nós, eu e as membros, seguimos direto para ver outros shows. Acabaram por ali minhas aventuras diretamente relacionadas a idols no festival... O Passpo está essa semana fazendo eventos de lançamento do single novo, com direito a janken e outras atividades, que nem haviam feito na época de "Sakura Komachi". Depois estarão no @Jam Expo e em setembro... pelo menos por enquanto, calendário livre. Apenas três one-mans e um festival. No youtube, já dá pra ver os episódios seis e sete do "Muriyari", com Morishi (indo numa fonte pegar água pra todas beberem... só que o esforço foi em vão porque aquela água é imprópria pra consumo ^__^' ) e Yukky (pescando. uma raridade japonesa que não come peixe...).


Tem ainda vídeo da participação da Aipon, Annya e Yukky num programa da dupla Mirin e Nemu do Denpa Gumi.inc no Showroom, bancado pelo @Jam. (já que o programinha "Free Flight" delas por lá não andou mais sendo gravado né .___. hoje finalmente foi ao ar uma nova edição. ou pelo menos estava programado...) Bem, nas fotos acima, os pavilhões do Makuhari e seu interior com destaque pros quatro palcos (em ordem de tamanho: Mountain Stage, Sonic, Rainbow e Side-Show Messe). Além das bancas de comida e goods, tinha outros stands variados, um deles recriando um mini-cassino até. Além de mais enfeites, este ano parece que colocaram mais bancos pro pessoal se sentar. Na entrada, desta vez era um enorme headphone que recepcionava os visitantes. Reparem a roupa que as staffs usavam pelo festival. =D Quanto aos shows, vi uma tal de Chisato Moritaka numa parceria com o Tofubeats (DJ que já trabalhou com o Lyrical School, 9nine, entre outros). Não conhecia ela, por ser uma cantora quarentona, portanto, de uma geração anterior à minha. Foi razoável. Depois fui no palco principal para conferir... Avril Lavigne. Pois é. Podem me zoar, eu sei que mereço. Pior que se não me engano não foi a primeira vez que a vi. E fui lá disposto a ficar até ouvir ela cantar seu primeiro single, "Complicated", que eu antigamente sabia decor. Sério. Mas eu era uma jovem criança inocente, relevem. Para minha alegria ela o fez e ainda encerrou com "Sk8ter Boi". Ela é super simpática, ficava falando palavras em japonês e usava uma jaqueta "I Love Japan". De qualquer modo, eu posso usar como desculpa que estava ali pra procurar as meninas do Passpo. ;) Inúmeras vezes tocam Avril Lavigne antes dos shows do grupo, então eu sabia que elas pintariam por lá. MioMio, Nachu, Annya e Naomin estiveram naquele show, na mesma altura da arquibancada que eu, só que do lado oposto do estádio. ;___; Dammit! Elas inclusive deram rolê juntas pelo festival, enquanto Morishi enchia a cara e Aipon andava sozinha (foi ver Sekai no Owari e tals).

Eu até fiquei o tempo todo andando atento por lá, prestando atenção em qualquer rodinha de garotas meio suspeita. Mas não as achei uma única vez. =/ Depois vi, finalmente, o Boom Boom Satellites, lendas vivas que eu queria há anos ver ao vivo. Dupla japonesa que mistura rock e música eletrônica num trip hop frenético, agitaram demais e me deixaram contente ao tocar minha favorita "Dive for You". Baita show, já posso morrer feliz. Para fechar o festival, outras lendas, agora do rock alternativo ocidental: Pixies. Palco simples, figurino simples, música é o que importa. Tocaram muito. Priorizaram faixas mais punk rock mas tocaram os principais clássicos também, encerrando com "Where Is My Mind?". Essa era uma banda que eu precisava ver um dia, já me sinto realizado (agora só faltam Placebo e Devo). Uma das bandas mais influentes de todos os tempos e hoje em dia, eu nem sabia, estão com uma baixista argentina para dar um toque ainda mais exótico pra coisa. =D Um baita encerramento. Só é uma pena que tive de perder o Kraftwerk, pois fazia o encerramento em outro palco. Mas tudo bem, já estou farto de alemães mesmo. =P Nas fotos que encerram o post, os dois últimos shows e as tranqueiras com as quais voltei pra casa. O wristband do festival que este ano era de pano, bem melhor que plástico. O guia do festival com time table, mapa e infos sobre shows. Uma toalha do Summersonic que eu comprei porque... esqueci de levar alguma do Passpo. ^__^' E um cd do Lyrical School, o último single (veio com um card da Ayaka). Este eu não precisei comprar, peguei de graça. =D Tinha um Lyrisch Head que levou uma caixa de cds repetidos lá e escreveu para quem quizesse pegar que ficasse à vontade. De graça até injeção na testa né. E eu não tinha comprado ainda esse cd mesmo... Já vi outras vezes esses wotas que compram trocentos cds fazendo coisa parecida, mas foi a primeira vez que aceitei. Para o bem do meu próprio bolso, acho que vou repetir o ato mais vezes. =P

3 comentários:

wattstax disse...

Wow, I feel so outdated: Avril Lavigne still exists?!? I was once a fan of her, even attending her London concerts, but lost my interest a long time ago.
Your blog entry also shows me, that such rock festivals are not for me: I don't know the majority of regular bands and taking the effort for seeing just 15 minutes shows of a few idol groups?

PASSPO'S setlist sure is strange. For the occassion I would have expected some heavier stuff, like Baby Jump or Fake. Well, according to their Twitter Morishi and Yucky at least were watching the performance of 'Queen'. Shows the good taste of the girls!

And congrats regarding Nachu. Your evil plan worked out ;P

Anônimo disse...

Num show de rock desse, não ter nem FAKE é sacanagem, tem vezes que o staff do Passpo deixa MUITO a desejar quanto à relação de músicas usadas...
Enfim, belo report, jovem! Ver que as meninas não ficam limitadas apenas aos shows idol é legal, e os fãs hein, esperava realmente mais (desde que não atirem os penlights no palco hehe)

@iul118

Tsu Yamato disse...

bom, segundo os wotas no 2ch os atiradores de penlight no TIF eram fãs do Idoling!!!... mas de repente isso é só um caso de "o sujo falando do mal lavado", vai saber né. ^__^' de minha parte eu digo que XURO que não fui eu. aliás me comporto ZUPER bem nos shows do Passpo.

*ps: se alguém aparecer aqui para desmentir-me levará ban por IP. =P