sábado, 21 de novembro de 2015

Lyrical School e Afilia Saga: em meio a graduações e brigas

Novo post e vou logo retomando de onde parei no anterior: apresentação do Lyrical School para fechar o festival "Akasaka Halloween 2015". Após os encontros com elas e com o Hime Kyun, bem como os shows anteriores, meu dia já estava ganho. Mas quem diria, o mais divertido ainda estava por vir! Não pode ser mera coincidência, mais uma vez fiquei com a clara impressão de que, mesmo diante da presença do meu grupo favorito Up Up, foi o Lyrical quem teve a melhor performance do dia. Ajuda o fato da fanbase estar cada vez maior e mais participativa, sem extrapolar ou atrair os famigerados 'trash wotas'. Até por conta da falta de beleza do estilo musical delas. =) Percebo tanto in loco como na internet que o grupo consegue criar uma atmosfera amigável como poucos. Não vejo wotas no 2ch criticando o grupo ou a fanbase delas. Mesmo com certas restrições orçamentárias, visual e muitas músicas que não são muito 'idol', a simpatia delas e vibe festiva de vários hits criam essa atmosfera única e cativante que, creio eu, deva (ou pelo menos deveria) ser a intenção/meta de todo grupo idol, sempre. (lembremos do slogan "fazer os outros sorrirem" adotado no discurso de 9 entre cada 10 idols por aí) Não só o Lyrical tem êxito nesta tarefa como ainda é um dos grupos pioneiros em seguir a linha hip hop e indiscutivelmente o de maior sucesso e notoriedade nessa vertente. Completando cinco anos de existência, hoje o grupo é um ícone, que diverte e inspira, inclusive outras idols. (fato que ajuda a explicar o anúncio a ser comentado mais adiante) Não posso deixar de compará-las ao BiS, que foi outro a 'abrir portas' no mundinho idol. Pena que hoje em dia algumas dessas portas levem ao hospício, mas enfim... ^__^' Tudo bem que esse estilo delas e o fato de estarem numa gravadora indie e agência pequena, limitem bastante um crescimento do grupo. Mas acho que nem elas se preocupam com isso, estão felizes com o Lyrical no patamar onde está. (não vejo elas constantemente falando em objetivos de vendas, shows grandiosos e tals, como na maioria dos grupos) Nesta ocasião, fantasiadas de Wally (o DJ usava a máscara do Pânico), cantaram "brand new day", "Oide yo", "Ribbon wo Kyutto", "Parade", "Put Your Hands Up!", "I.D.O.L.R.A.P", "Wonder Ground" e "Fresh!!!". Bela setlist, com elas tão animadas quanto a galera. Tive de ver meio de longe porque cheguei atrasado no palco mas tive a impressão de ter sido visto pela Mei, pelo menos. No MC elas comentaram sobre os próximos compromissos e a Ayaka deixou transparecer seu lado wota ao comentar sobre os outros grupos presentes e suas fantasias que ela achou kawaii. ^__^

Como eram o último grupo a se apresentar e o festival estava atrasado, logo em seguida rapidamente já veio o MC final de despedida com várias outras idols (entre elas o Hime Kyun e algumas das meninas do Up Up. Nyansan e Charai-san, por morarem mais longe, já tinham vazado) presentes, onde disseram palavras de agradecimento e jogaram bolinhas autografadas pro público. Já virou marca registrada deste festival sempre oferecerem esse fanservice a mais. Um toque interessante por parte dos organizadores. A mestre de cerimônias Ai Nakamura ainda fez uma brincadeira com o Ciao Bella, falando que aquele novo nome do grupo era sexy e tals. Eu neste momento pude me aproximar bem do palco, ficando quase na grade. Pelo posicionamento delas, fiquei de cara exatamente com as meninas do Lyrical. Dei uns gritos pra chamar a atenção da Mei, mas ela jogou a bolinha dela bem pra longe, mirando no fundão. (como a grande maioria. horas antes eu quase peguei a bolinha de alguém do Passpo, creio que da MioMio. ela jogou, nego não catou e a bolinha ficou caída no chão ao lado de meu pé. demorei demais pra perceber... ^__^' ) Eis que a Hina me viu, devia ter se lembrado do encontro pouco antes e resolveu dar a dela pra mim. *___* Ela nem arremessou a bolinha dela, ela deu uma aproximada e quase entregou-a em minhas mãos. Quase. ;___; A jogadinha dela já foi o suficiente pra que um fdp que estava na minha frente metesse a mão e catasse a bolinha que devia ser minha. Que ódio. Ainda mais porque ele nem fã era, com camiseta de outro grupo qualquer. Eu devia ter honrado meu sangue brasileiro e dado um pedala no desgraçado, intimando ele a me entregar... mas acabei deixando quieto. Uma pequena frustração que não foi suficiente para apagar toda a diversão anterior, ao menos. Foi um baita festival. Como eu já esperava (ou pelo menos torcia pra que acontecesse) o grupo anunciou um one-man especial para a saída da Hina, no dia 13 de dezembro em Shibuya. O fato de terem marcado (estranhamente) num horário no começo da tarde mata qualquer chance de eu poder ir assistir. Uma pena. Será o último show dela com o grupo. E o primeiro de sua substituta, já definida. (não perderam tempo né? que rapidez!) Mas falaremos disso mais pra frente. Menos de uma semana depois, na madrugada de sexta (dia 6) para sábado, eu pude rever o grupo. Foi o dia, ou melhor madrugada, do evento especial "Midnight Date Spot", a última das atividades comemorativas de aniversário do grupo agendadas este ano. E o primeiro show delas neste 'horário de balada' até hoje. Outros grupos já fizeram algo semelhante antes (BiS, Passpo...) e outros já possuem em sua agenda para realizar em breve (caso do Up Up na virada de ano).


Vale dizer que durante a semana elas haviam feito uns mini-lives para promover o lançamento do dvd da final da turnê passada em Odaiba. Com direito a elas fantasiadas de bichinhos e usando a roupa de funcionárias de parque de diversões, do clipe de "Wonder Ground". Esse dvd duplo acabou fechando a semana em 16º lugar no ranking de dvds musicais da Oricon. Posição modesta. Na véspera do show noturno anunciaram no site oficial sobre a nova membro a ser integrada oficialmente no dia 13 de dezembro: Himeka Mochida, ou simplesmente Hime. Ou MC Hime, como era conhecida. Natural de Kanagawa-ken e ainda mais jovem (portanto com diferença de idade ainda maior em relação às colegas, algo que me preocupa em termos de relacionamento com elas. será que vai dar certo? pelo visto não deu tão certo assim com a Hina já... vide o problema recente dela com a Mei) que a Hina, com 17 anos. Ela pelo menos já tem boa experiência e desenvoltura, apesar da idade, afinal é ex-membro do Usa Usa Girls Club e Rhymeberry, grupo criado a partir do primeiro. Logo, ela não só já foi idol como ainda já cantou rap, estilo pelo qual o famigerado Rhymeberry também é conhecido, assim como o Lyrical. Ela em seu discurso de introdução comentou a respeito da honra (e pressão) de passar a fazer parte de um grupo que ela admira. A realização de um sonho. (após rápida pesquisa na net pude constatar que não é conversa fiada dela, a Hime realmente era fã do Lyrical School, chegando a comentar em seu antigo blog sobre o one-man do dvd acima citado e tudo mais) Quer dizer, por parte dos produtores, faz todo o sentido do mundo essa escolha. Já inclusive devem conhecer a garota razoavelmente bem, uma vez que o Rhymeberry foi da mesma gravadora T-Palette Records por pouco mais de um ano. Ami já disse ser amiga da jovem nova membro longe dos palcos. Sem falar na possibilidade de poder agregar antigos wotas dela e do Rhymeberry, que possui razoável fanbase hoje em dia. Mas pra mim, particularmente... não vou dizer que achei péssimo, afinal ela até lembra um pouco a Hina, não é tão feinha e me causou boa impressão no discurso, mostrando levar bem a sério a coisa de ser idol, dedicada e focada. Mas não deixa de ser um baita sapo que vou ter de engolir né. Pra vocês verem como o mundo realmente dá voltas. Os leitores mais antigos desse blog lembrarão que eu já escrevi horrores sobre o Rhymeberry, chamando aquilo de porcaria, lolis feiosas e tudo mais. Pois agora passarei a ter de aguentar uma delas fazendo parte do Lyrical, grupo pelo qual mais venho me apegando nestes últimos meses. ^__^' Bem feito pra mim, né.

Agora, só me fica uma certa pulga atrás da orelha em relação à Hime quanto a sua graduação do Rhymeberry, ocorrida em fevereiro passado, sob circunstâncias no mínimo nebulosas. Ela (e outra menina, tal de Hikaru) deixaram o grupo de maneira repentina, pegando os fãs de surpresa e os próprios produtores despreparados. Foi tão rápido e direto que não fizeram show de despedida e tiveram seus contratos com a agência Particle rompidos automaticamente. Hime na época jurou que não se tratava de quebra de contrato por parte dela (por ter sido flagrada namorando ou bebendo, por exemplo), como os sinais indicavam. Mas também não contou afinal o que houve, apenas disse que tinha intenção de se afastar da vida artística. O que não aconteceu. Ela chegou a comentar que sentia falta de dançar e interagir com seus fãs, o que a levou a participar de certos eventos de dança só para 'dar as caras'. Se for pra acreditar em tudo que ela escreveu, faz sentido ela acabar voltando a ser uma idol. Mas aí então porque deixou o Rhymeberry, em primeiro lugar? Acho que essa resposta, só perguntando pessoalmente à ela... Bem estranho terem feito este anúncio de entrada dela no Lyrical horas antes do show, de maneira protocolar. Porque não fazer logo uma surpresa (e tanto) durante o show? Ou em outra ocasião qualquer, tendo em vista que por ser menor de idade ela não poderia aparecer num palco de madrugada... Achei que ficou meio anti-clímax demais. De qualquer modo, já deu pra ver que ela chega para realmente ser 'a substituta da Hina', assumindo o uniforme verde da outra e tudo mais. Bom, quanto ao show, ele foi realizado no grande Club Citta' em Kawasaki, aberto em 2002 com capacidade para 1300 pessoas. Fica localizado no meio do complexo famoso (e estiloso) La Cittadella, a poucos minutos da estação de trem Kawasaki. (já visitei o local e tirei fotos antes, aqui) Começando meia noite e indo até os trens começarem a circular na manhã seguinte, o show logicamente não contou apenas com o Lyrical. Haviam convidadas e uns DJs pra deixar o negócio ainda mais com cara de balada. Como já era de se esperar, tinha um público bom mas longe de lotar. E o pessoal estava em sua maioria bem embriagados, muito mais que num show idol convencional. Talvez por isso os produtores decidiram não fazer nenhuma atividade antes ou após as apresentações, minha grande decepção do dia. Queria muito poder interagir mais com elas e em especial com a Mei. =/ Foda que por exemplo o Especia, outro grupo idol presente, realizou akushukai normalmente...


Diante desta ausência de incentivos, eu só comprei uma toalha do grupo porque ainda não tinha nenhuma. Não que me lembre, pelo menos. ^__^' Sem falar que eu já cheguei em cima da hora, com elas começando o show, não podia perder mais tempo. (diga-se de passagem que eu não era o único, alguns outros fãs também estavam chegando naquele momento. as ruas da cidade já estavam bem vazias no horário) O Lyrical foi quem abriu a noite, trajando as roupas casuais coloridas do clipe de "Wonder Ground". Foi bem diferente do usual, com elas sem dançar, só andando pelo palco e cantando músicas mais lentas (com exceção da primeira e última). Teve "Avec Summer", "Hitoribocchi no Labyrinth", "Shitteru/Shiranai", "P.S.", "Akikaze", "Car" e "Rainbow Disco". Sei lá, talvez tenham feito isso pra poupar o fôlego do pessoal, afinal a noite estava só começando... dentro do possível a galera agitou bem. Tinha alguns mais trêbados que resolveram até abrir rodinha de break dance. Elas fizeram um MC de introdução ao evento, comentaram sobre o aniversário de cinco anos do grupo e pediram juízo pra galera. Assim que acabou boa parte já saiu pra conversar ou dormir nas poltronas do hall de entrada. Ou mesmo no chão, por tudo quanto é canto. Conforme a noite foi avançando, foi passando a ter mais gente caída que na pista dançando. XD Pelo menos a galera acordou e voltou pra outra apresentação delas, encerrando o evento com os mesmos trajes. Antes, a segunda performance foi da DJ Gonchi, da dupla Charisma.com. Podiam ter ido as duas logo, iria ser mara. Mas a Gonchi pelo menos mandou muito bem na escolha de músicas, tocando até "Kibun Joujou" do Mihimaru GT e "Dreamland" do Bennie K. Amo! =D Depois veio a famosa idol solista Ai Shinozaki, ex-AeLL., vestida de geisha com um kimono que ela disse ter comprado em New York. Quem pode, pode né. Nunca fui muito chegado nela, mas devo admitir que a garota é uma personagem e tanto. Uma das grabia idols mais notórias do país graças a seus fartos seios e carinha de eterna criança, ela canta razoavelmente bem e tem MUITO carisma. Sua apresentação foi a que menos empolgou o público na noite, mas achei muito boa. Nos MCs ela foi um show à parte, provocante e divertida, até ameaçou tirar o kimono e mostrar os seios. =D Ela tem uma desenvoltura no palco excelente e já sabe como tirar de letra o assédio dos wotas tarados. Comentou sobre um single novo lançado no dia anterior, com cd e photobook (a la single coreano?). Em dezembro ela lançará seu primeiro álbum, nos mesmos moldes. Minha única crítica é que já que iriam chamar uma solista, que convidassem a Erika, ex-membro do Lyrical. Combinaria mais e seria uma participação pra lá de emocionante.

Depois veio a desconhecida dupla Y.I.M (abreviação de Yours Is Mine), duas garotas feiosas metidas a engraçadonas que fazem um rap de letras quase infantis de tão simples e zoadas. Não curti mas deu pra aturar. Achei mais interessante que a atração seguinte, outra dupla. Mas desta vez de homens. Tal de UL. Mais rap, desta vez um pouco mais sério mas ainda dançante e festivo. Um dos caras até prestou uma homenagem ao Lyrical e cantou a capella um trecho de "Rainbow Disco". No segundo segmento de DJs (eles se apresentavam numa mesa de som montada lateralmente em relação à pista, enquanto os grupos cantavam no palco. simples, havia apenas o símbolo do evento bem grande ao fundo. na pista, montaram várias mesas para o pessoal colocar os copos e tals), hora da dupla DJ Atai & DJ Chan. Que são nada mais nada menos que as meninas do hy4_4yh. Elas pareciam estar bem lokas, bebaças. XD Já começa que apareceram trajando fantasias de Teletubbies. Sério, wtf! Deviam haver vários wotas delas ali presentes, porque a pista ficou bem agitada. A bem da verdade, elas também tocaram uma seleção legal de músicas, com direito a clássico do Morning Musume, Rip Slyme e mais Bennie K, desta vez "a love story". Amo! =D Só por isso minha consideração por elas aumentou uns três pontos. A performance seguinte foi do outro grupinho idol convidado, o já citado Especia. Assim como o hy4_4yh, eu reconheço a importância do grupo por ser criativo e apostar num estilo próprio. E entendo que tenham convidado elas, afinal possuem um visual próximo do Lyrical e experiência em festivais noturnos não-idol. As meninas até parecem ser simpáticas e tals... Mas não curti. Aliás nunca curto. Acho o Especia uma porcaria (aguardem por alguma integrante delas sendo adicionada ao Lyrical no futuro... ^__^' ), tanto que resolvi me juntar ao time dos caídos e sentei num canto da pista, enquanto comia umas batatas fritas. (no bar haviam umas comidas sendo servidas também, não só drinks) Dei até uma cochilada, dentro do possível (afinal com aquele barulho todo...). Depois delas, outro DJ, o veterano DJ Beat. Ele é razoavelmente famoso, já tendo trabalhado com vários artistas renomados. Ele toca principalmente músicas de hip hop, logo, não é difícil entender o porquê de ter sido chamado também, né. Ele usou quase que exclusivamente músicas ocidentais. Me levantei quando sua performance já chegava ao final. Assim como o resto da galera. Eram quase cinco da manhã e a pista voltou a ficar cheia, afinal era hora do encerramento com nova apresentação do Lyrical School. (fica a dúvida: será que elas dormiram neste meio-tempo? ou ficaram acordadas nos bastidores à base de litros de Red Bull? =D )






Elas aparentavam estar inteiras e bem dispostas ainda. Desta vez vieram com uma setlist mais agitada e dançaram ao som de "Ribbon wo Kyutto", "Put Your Hands Up!", "Sorya Natsu da!", "Fresh!!!", "Photograph", "tengal6" (versão atualizada), "I.D.O.L.R.A.P" e "Wonder Ground". O público foi ao delírio e pediu um encore, mas não aconteceu. Apenas a Ami voltou ao palco para comentar sobre o anúncio do dia anterior e chamar a Hime para fazer um discurso. Como já comentei, ela me causou boa impressão, com texto bem decorado e sem aparentar tanto nervosismo nesta primeira aparição, que não havia sido informada previamente. Ela falou rapidamente de sua passagem anterior pelo Rhymeberry e mais de seus objetivos com o Lyrical daqui pra frente. Ami fez umas brincadeiras com ela, antes da futura nova membro sair de cena. Chamou as demais ao palco. Um MC mais longo com todas participando e comentando sobre o evento, agradecendo e tals. Estava indo tudo muito bem, o desentendimento entre Hina e Mei recentemente parecia coisa do passado... só parecia. =/ Eis que a Hina resolve falar de sua graduação e desse pouco tempo que lhe resta de grupo. Já notei ali a Mei, sempre sorridente e muito participativa nos MCs do grupo, passando a ficar quieta e séria, olhando fixamente no vazio. A Hina, não sei se tentando descontrair ou provocar, resolve relembrar o problema "com aquela menina de vermelho" e diz que isso não afetará as próximas apresentações. Climão. Mei nitidamente furiosa olha pra Hina sem falar nada. Dá pra sentir que ela queria esganar a colega neste momento mas estava se controlando pra não fazer ou falar besteira. Público e as demais membros ficaram sem graça; Yumi tentou desconversar, alguns wotas riam enquanto outros gritavam os nomes delas... Hina tentou fazer piada sem êxito e a Mei apenas disse, secamente e interrompendo-a "olha, eu tô aqui quieta no meu canto...", em tom de ameaça quase. Que bafón. Yumi e Ayaka tomam a frente e começam a fazer umas piadinhas entre elas e prosseguir com os agradecimentos logo. Mei falou sua parte do script mas só, na saída ela foi logo pros bastidores sem acenar pro público e de cara fechada. As demais agiram de maneira padrão sorrindo e dando tchau. Que coisa, agora o problema entre elas ficou mais real do que nunca e não sei como será (já está sendo né) o clima neste um mês que resta. (ps: eu hoje sou team Mei desde criancinha, o discurso e alfinetada da Hina foram totalmente deselegantes. u___u se a Mei quizer, até seguro a Hina pra ela poder dar umas bofetadas. =P ) Sorte que daqui até o show de despedida da Hina só estão agendados mais quatro shows (além de um solo da Minan para comemorar seu aniversário de 25 anos), senão... e a essa altura, não me espantaria a Mei convenientemente 'passar mal' e não participar desse show, viu.

O Lyrical School está com agenda quase vazia até o final de ano, imagino que para dar tempo pra nova membro ir treinando suas (as da Hina) partes nas músicas e as coreografias. Espero que o grupo volte a ficar mais ativo no começo do ano que vem, com single novo e tals. Na última foto acima, um item muito especial: pela quinta vez ganhei um cheki autografado sorteado por revista (neste caso, a "Girlpop", lançada a mais de seis meses atrás)! Uhuuuuu yeah yeah! =D E pela terceira vez foi relacionado ao Lyrical School, com a Ayaka presente. Das duas uma: a Ayaka tem poderes paranormais e me transmite sorte ou o grupo é flopado pra caramba e ninguém envia cartão pra concorrer aos chekis delas, só eu. Tô ganhando tudo por w.o.! kkkkkkkkk Sério, impressionante. Os Lyrisch heads não devem ser chegados em comprar 'revista de idols', só pode. Ou são uns pobres que num tem dinheiro pra gastar com isso. =P Porque é muito estranho já. Não que eu esteja reclamando, longe disso, mas enfim. E falando em lançamento de single, nesta semana foi lançado o "Embrace Blade" do Afilia Saga, né. Décimo quinto single delas. O grupo apesar disso não tem muitos motivos para se alegrar ou comemorar. Isso porque a poeira da graduação da Raymee ainda nem abaixou direito e já veio uma bomba (a maior na história do Afilia) no último dia 11. Era para ser uma performance comum num festivalzinho idol em Shibuya, como tantos outros. Mas eis que após a apresentação do grupo, TRÊS meninas resolveram anunciar graduação para breve (começo de 2016). É o Afilia passando por um processo de 'AKBetização' e ficando cada vez mais irreconhecível, com meninas muito ligadas à imagem do grupo sendo substituídas por outras mais jovens e sem o mesmo carisma, beleza, talento, etc. Uma onda de graduações, debandada do barco que começa a naufragar. O horror. =/ Ainda mais porque dessa vez quem sairá do grupo são três veteranas importantíssimas, duas delas que eu mesmo a pouco tempo atrás por aqui tinha rotulado como "a alma do Afilia". O que será do grupo sem elas? Nem quero imaginar, a não ser que sejam substituídas por meninas fora-de-série e os produtores desta vez descubram diamantes no garimpo, o Afilia ficará... chato, muito chato. Uma caricatura daquele grupo que eu conheci em 2011 e virei fã. Já me decidi que irei dar uma chance ao novo Afilia que está por vir, mas muito provavelmente devo deixar de acompanhá-las após essas graduações. =( Foi bom enquanto durou. Tenho outros oitocentos grupos para acompanhar mesmo, será até bom financeiramente falando eu parar de seguir algum. ^__^' Antes de me despedir delas e deixar de ser um 'senpai', tenho que ir mais uma vez, algum dia, a um dos maid cafes do Afilia, porém. A saidera. Até pra ver se consigo pelo menos uma vez na vida encontrar alguma membro do grupo fazendo shift por lá.


A primeira a sair será a Ayami, a única que já definiu uma data exata (dia 5 de fevereiro farão um one-man especial de graduação dela no Akasaka Blitz), bem como escreveu no blog um post (um dos mais belos que já li até hoje) a respeito de seus sentimentos e futuro. Ela conta que começou a pensar em sair a dois anos atrás e agora tomou a coragem. Vai deixar a vida artística para levar uma 'vida normal'. Desde março de 2010 no grupo, Ayami é natural de Hokkaido onde deixou a família. (será que voltará pra lá?) Seu pai faleceu e isto pode ser um dos fatores que ocasionou esta decisão. Sempre achei ela uma das mais feinhas, tanto que nunca falei ou tirei foto com ela até hoje. Mas entre o resto da fanbase, ela faz bastante sucesso, sempre com filas enormes nos eventos (dizem ser uma das mais simpáticas). Mesmo que eu não seja tão apegado a ela, se só a Ayami saísse já seria uma baixa dura ao grupo. Ainda mais num ano em que já perderam Laura e Raymee. A segunda a sair é a Yukafin, que não comentou nada no blog oficial... porque ela não o usa mais, já a alguns meses. ^__^' Não me perguntem o porquê. Imagino que ela deva ter pouco tempo livre pra usá-lo, uma vez que é a membro com mais atividades extra-grupo, participando como MC em programas de rádio, tv e eventos (em especial ela costuma ser a mestre de cerimônias dos festivais Uta Musume). Exatamente por isso eu diria que a graduação dela é a mais compreensível das três. Sem falar na cara de velha que ela tem. Apesar de que não sei se, saindo do grupo, ela poderá manter essas atividades (por motivos contratuais e tals). O fato é que ela está desde março de 2009 no grupo, sendo já a anos a figura central dos MCs em todas as apresentações. Na prática ela é a líder da bagaça, sempre com bom humor e ótimo senso de improviso. Com sua pinta de modelo, não deixa de ser uma boa escolha pra fazer o papel de 'cara' do grupo. Sem a Yukafin abre-se uma lacuna gigantesca no Afilia, sendo que não vejo em nenhuma das veteranas restantes (Kohime, Maho e Miku) capacidade para substituí-la, até por terem personalidades muito distantes da Yukafin. Kohime e Maho praticamente vivem mudas nos MCs e as três são bem mais individualistas. Yukafin se entregou inteiramente ao Afilia por tanto tempo que espero que tenha um show de graduação digno e grandioso, maior que o de qualquer outra. Por enquanto não definiram ainda a data pra sua saída (nem da Louise). Maiores detalhes serão passados apenas no one-man natalino do grupo em 23 de dezembro. (já disseram que as substitutas serão apresentadas pela primeira vez na mesma ocasião) As duas pretendem explicar melhor sobre suas decisões (e planos futuros) neste dia, que já promete portanto ser épico (e banhado a idol tears).

E assim chegamos na terceira e última que irá deixar o Afilia Saga, ela, minha oshimen original, Louise. ;___; Da mesma maneira que o AKB ficou meio sem sentido pra mim após as saídas da Nonaka e Katayama, o Afilia deixa de ser Afilia com as saídas da Raymee e agora Louise. Ela é talvez a idol mais importante em minha vida, afinal foi ELA quem começou a me transformar em um wota. (eu até então só gostava de AKB. descobri o Afilia no youtube quase que por acaso e resolvi ir num show delas. foi legal e tudo mais, mas o diferencial, que me fez virar fã do grupo, apesar de eu não ser tão chegado nem no visual maid nem no estilo musical delas -na maior parte das músicas-, foi o nosso encontro no akushukai. Louise me mostrou o que era um akushukai de verdade com uma idol de verdade. diferente e MUITO melhor daquilo ao qual estava acostumado a participar com o AKB nos zenkoku akushukai, encontros super rápidos e impessoais com idols, muitas vezes, robóticas e em eventos onde eu era tratado feito gado. sou eternamente grato à Louise por ter me mostrado que esse universo paralelo e obscuro dos grupinhos idols menos famosos é fantástico e encantador. não teria mergulhado na cultura idol otaku se não fosse aquele encontro com ela. não teria vindo a descobrir e me tornar fã do BiS, do Passpo, do Hime Kyun, do Denpa Gumi, do Asfi, do Next Shojo, do Lyrical, do Predia, do Up Up... Nyansan não existiria em minha vida se não fosse a Louise!) Desde o primeiro encontro sempre me tratou muito bem, sempre lembrando de mim, sempre sorridente e alto astral, puxando assunto e atenciosa. Chegando por vezes até a me deixar encabulado. Louise foi também a primeira idol a chorar diante de meus olhos, me mostrando que a ilusão/falsidade criada no entorno da figura das idols é só uma capa. Por baixo existem sim sentimentos reais, a construção de uma relação de cumplicidade e amizade que vai muito além da idolatria e mero envolvimento artista-fã. Ela me mostrou que da mesma maneira que eu me importo com ela, ela se importa comigo (com seus wotas). Idol de verdade é isso. É ela, é a Ayaka, é a Charge-san, é a Natsumi do Tsuki to Taiyou... não a Miss Simpatia. Não a Mayuyu. Ou alguma outra menina pré-fabricada por esses grandes estúdios e agências, nos AKB ou Momusu da vida. A esguia e cosplayer Louise, além de membro original do Afilia, é a líder (oficialmente) desde a sua criação. Figura catalizadora nos bastidores, um motor que faz o grupo funcionar muitas vezes longe dos palcos e olhares dos fãs. O Afilia Saga certamente não teria chegado onde chegou sem ela. Traçando um paralelo, é a Takamina do grupo. Poderá o Afilia, de fato, se sustentar sem ela? Até quando? Só o tempo dirá. O fato é que sem ela e Yukafin, com tantas meninas novas... tenho minhas dúvidas se conseguirão manter o espírito do grupo, até por falta das meninas terem em quem se espelhar.

No caso do Louise me preocupo ainda com o futuro pessoal dela. Primeiro porque antes de entrar no grupo ela trabalhou como modelo e race queen. Logo, só tem experiência nessa área de trabalhos com a imagem/aparência. Conseguirá ela trabalhar em algo diferente e mais, digamos, elaborado? Se a resposta for não, restará a ela se tornar grabia idol e depois, arre *batendo na madeira*, atriz pornô. Deus queira que ela não siga essa linha. E segundo porque, apesar da aparência e postura de durona, Louise é super frágil emocionalmente, chorona, uma menininha ainda. Está ela pronta para encarar o que a aguarda? Muito mais tristezas e frustrações do que ela já teve de aguentar no Afilia? Não sei... Só desejo muita sorte e perseverança pra ela, naquilo que ela planejar fazer daqui pra frente. Bom, 'daqui' não né, uma vez que ainda não saiu. Quem sabe ela não banque a Takamina e só saia de fato do Afilia daqui um ano né. =P Enfim, estamos portanto encerrando o ano num período turbulento e de (profundas) transformações tanto no Lyrical School como no Afilia Saga. Enquanto isso meu tosco blog, quem diria, vai se aproximando do milestone de 400 posts. =O Pra comemorar tal marca, o próximo post será especial. =) Com idols coreanas e japonesas. Relatos de um dia inesquecível, um dos melhores de minha vida, onde praticamente tudo conspirou a meu favor. Deus é pai. E Nyansan, rainha. =D

2 comentários:

wattstax17 disse...

Very nice words you found regarding Louise. Even though I don't know her, I can feel she was someone special. I hope you can meet her for the last time, to personally say goodbye to her.

Karol Andrade disse...

Poxa, valeu por ta sempre postando essas suas experiencias, mesmo que seja um diario pra você, me ajudou a entender e apreciar muito mais o mundo das idols xD
eu sou uma grande fã do SKE, mas depois que você começou a falar do Luvya, meu deus, foi só amor dali em diante *-* inclusive já mandei mensagens no twetter pra Mado-chin e a Shirotan e elas favoritaram ! como você diz, aloka s2 kkkkk

Continua sempre com esse blog porque ele é demais xD